Desubra o poder do e-mail marketing para o seu negócio

Você sabe o que é e-mail marketing? Muitas pessoas acham que esta estratégia é uma exclusividade de grandes empresas. É um grande erro.

Você como autônomo, micro ou pequeno empresário também pode utilizar o e-mail marketing para alavancar seu negócio.

Mas o que é e-mail marketing?

O próprio nome já sugere, o e-mail marketing é fazer marketing através da utilização de e-mails, muitas vezes de forma automatizada.

Você já deve ter ouvido a frase “campanha de e-mail marketing“, ainda mais nos dias de hoje em que você é bombardeado de e-mails a cada hora do seu dia.

E-mails com grandes promessas de enriquecimento rápido e fácil, de emagrecimento, e muitas outras.

Ou vai me dizer que nunca recebei um e-mail desses?

Tem gente que fala que o e-mail marketing já era, que isso é coisa do passado.

Sabe de nada o inocente.

Utilizar e-mails em campanhas de marketing digital para criar e manter o relacionamento com clientes aumenta de forma significativa as suas taxas de conversão (vendas) e obviamente a sua taxa de retenção.

E-mail marketing não é spam

O grande X da questão aqui é, quando falamos de e-mail marketing não estamos falando de comprar uma lista de e-mails no mercado livre ou lá na santa efigênia e sair enviando e-mail feito um copywriter que tomou MDMA.

O e-mail marketing é focado nas pessoas que realmente tem interesse em receber a sua informação e/ou comprar seu serviço e/ou produto.

Estamos falando aqui de consentimento, ou seja, a pessoa autorizou o envio dos e-mails previamente e é claro, sempre tem aquela opção de cancelamento de recebimento em mãos caso ela mude de ideia com relação a receber seu conteúdo.

Ué, mas se for assim não é ôbvio que as pessoas vão cancelar o recebimento!

Não, não é, e sabe por que?

Por que isso demonstra respeito pelo seu cliente e obriga você a focar em conteúdo relevante, em sanar realmente a dor do seu cliente e não em inundar a caixa de e-mail das pessoas com e-mails aleatórios e CTA´s gigantescos buscando conversão a qualquer custo.

O e-mail marketing vai morrer?

Eu adoro essa pergunta, principalmente por que na resposta para ela tem o chave do sucesso (na minha opinião) para qualquer negócio.

O foco no cliente.

Você pode usar o e-mail marketing em vários tipos de campanhas, ofertas de produtos e serviços, aquecimento de lista de leads, pesquisas de opinião sobre o seu negócio, testes A/B de campanhas que serão posteriormente escalonadas, segmentação, descoberta de personas e por ai vai.

Podemos ter whatsapp, telegram, instagram, facebook, twitter, pinterest e qualaquer outra ferramenta ou mídia social.

Nada se compara ao bom e velho e-mail quando o assunto é comunicação.

Existem pesquisas que demonstram que em 2021 o número de usuários de e-mail deve ultrapassar a marca dos 4 bilhões.

Só para ter uma ideia do que esse número significa, as pesquisas também estimam que em 2021, o planeta terra terá 7,8 bilhões de pessoas. Se considerar pessoas em idade ativa, podemos afirmar categoricamente que muito mais da metade da população do mundo usa e-mail.

Você poderia afirmar o mesmo do twitter? Talvez do facebook, instagram, telegram?

Creio que não.

É por isso que o e-mail marketing não tem previsão de vencimento, foi e continua sendo uma das melhores estratégias de comunicação e, se bem utilizada, é uma ferramenta poderozíssima para o seu negócio.

Por que usar essa estratégia?

Se você ainda não está convencido do mar de oportunidades que o e-mail marketing te proporciona com os números que falei acima, saiiba que até 2021, mais de 310 bilhões de e-mails serão enviados.

Isso com certeza é uma boa forma de alcançar milhares de pessoas a um custo relativamente baixo se comparado a outros meios de publicidade.

Você ainda pode utilizar ferramentas de automação como MailChimp, Sendinblue, Leadlovers entre tantos outros para automatizar sua comunicação e escalonar seus resultados.

Pense comigo. Você escreveu um e-book de sucesso na sua área, pode publicá-lo em plataformas como Amazon, vender através de platormas como hotmart, eduzz, monetizze.

Mas como realizar a entrega?

Como aumentar suas vendas?

Pode simplesmente criar conteúdos abordando tópicos do seu livro, vídeos com resumos, podcasts, até mesmo gerar tráfego pago para uma tela de captura onde a pessoa vai se inscrever para baixar o conteúdo gratuito e depois receberá em troca e-mails com suas ofertas de venda do livro.

É uma estratégia muito comum hoje em dia e caso não tenha notado, você está vivendo ela na pele neste momento.

Isso mesmo, você está na minha estratégia de vendas e provavelmente em algum momento entrará na minha lista de e-mail marketing (isso se já não entrou).

Mas espera!

Não se sinta enganado.

Vou te explicar por que, prometo.

Resolva dores de verdade.

Lembra que eu falei que gosto da pergunta sobre o e-mail marketing morrer?

Então, eu respondi logo abaixo que o foco no cliente é uma das coisas que eu mais gosto.

O motivo disso é simples, quem não sente prazer em ajudar as pessoas que precisam?

Seja pelo motivo que for, até mesmo o motivo mais egoísta do mundo, não existe uma única pessoa no mundo que não se alegre de saber que ajudou outra pessoa em um momento em que ela precisava.

Estratégias de e-mail marketing realmente podem ajudar as pessoas desde que o conteúdo seja realmente relevante para elas.

Se você é nutricionista, captura o e-mail de pessoas interessadas em uma vida mais saudável, envia regularmente dicas básicas sobre alimentação que as ajuda a obter resultados positivos, as chances delas confiarem em você como autoridade no assunto e comprarem algo quando você ofertar são gigantescas.

Com certeza muito maiores do que as chances da pessoa que manda só ofertas de vendas.

Muita atenção ao visual e aos erros

Se tem uma coisa que me deixa pé da vida com alguém, é receber um e-mail da pessoa que se afirma uma autoridade no assunto e não dá atenção mínima ao conteúdo que está propagando.

Hoje em dia você tem tanto, mas tanto recurso para criar layouts e textos tão bons que é um baita sinal de preguiça e desleixo não fazer o mínimo.

Se a pessoa não investe tempo e atenção no conteúdo que envia para vender, imagina no conteúdo depois de já ter vendido.

Qualquer plataforma hoje te permite trabalhar com html e css e mesmo que você não saiba do que se trata ou como fazer, eu garanto, gastando muito pouco ou até mesmo nada, consegue usar sites ou pedir ajuda para o sobrinho espinhento para criar um template que depois vai só copiar e colar.

Uma boa experiência visual é tudo. Pensa receber um e-mail super comprido, sem espaçamento entre parágrafos, cheio de erros de ortografia e gramaticais, frases sem nexo e no final ver um link tosco escrito, adquita agora seu exemplar.

Eu já recebi vários e-mails assim, e fico pasmo só de pensar no que passa na cabeça do ser humano que acha que isso converte.

É o famoso profissional nissim miojo, acha que bastam 3 minutos e tá pronto.

Invista tempo pensando na estratégia dos seus e-mails, na sequencia, no conteúdo.

Conte histórias, revise seus textos, peça para amigos opinarem e finalmente teste muito.

As estatísticas nunca mentem

Outra vantagem absurda do e-mail marketing é que você tem acesso a uma infinidade de estatísticas importantes e que vão balizar a sua estratégia.

Se as pessoas estão abrindo pouco seu e-mail, sua headline pode ser ruim. Se abrem mas não compram, seu discurso, CTA ou até mesmo a sua página de vendas pode estar com problemas.

Teste, melhore, teste novamente e continue melhorando cada vez mais.

Conclusão

O e-mail marketing é uma ferramenta incomparável.

Ela permite que você fale de maneira mais pessoal com o seu público alvo, de forma mais personalizada.

Automatizar pode te garantir escala.

Se tiver uma estratégia bem definida, com conteúdo relevante e uma sequencia bem definida para levar seu lead até a compra.

Se o seu visual for bom e agradável, as pessoas não só comprarão, mas serão fiéis e propagadores da sua marca.

Enviar e-mail é fácil, difícil é pensar no cliente e dar a ele conteúdo relevante, que sane dores de verdade para só então, talvez receber a compra em troca.

Vender é o nosso fim, não sejamos hipócritas, mas seja esperto e não foque na venda a qualquer custo para qualquer pessoa, muitas vezes alguém que consome seu conteúdo com assuidade não comprará de você no momento mas o indicará para muitas pessoas que comprarão.

Comece por aqui…

Se você quiser começar a explorar isso mais na prática, eu te recomendo fortemente o curso do Alex Vargas chamado Fórmula Negócio Online.

Esse curso aborda desde o mais básico até a estruturação passo a passo de todo o ecossistema de e-mail marketing.

Ele vai te ajudar a pensar na estratégia, criar copys eficientes e, a parte que para mim já valeu o curso, como configurar e automatizar as sequencias de e-mail através de uma ferramenta totalmente gratuita.

Agora, se já está evoluido no assunto, o curso tem módulos específicos para copy que te permitirão melhorar o engajamento e conversão das suas campanhas de e-mail marketing.

E ai? Gostou deste artigo? Já faz e-mail marketing? Me conta aqui nos comentários se já faz, se ainda não e por que.

Quais as suas maiores dificuldades? Quem sabe eu escrevo outro artigo ou te gravo um vídeo explicando melhor alguma coisa e isso te ajude a obter resultados melhores.

Quem sabe é o que precisa para dar o pontapé inicial e cair para dentro deste mundo maravilhoso do marketing de conteúdo.

Sobre o Autor

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *